<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d1683737356227611907\x26blogName\x3drulote\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://rulote.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://rulote.blogspot.com/\x26vt\x3d-1687760607276517664', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ 4.7.11

O cinema depois

Rita, o grande problema do Festival de Curtas-metragens de Vila do Conde é que quase todos os restaurantes na margem do rio Ave oferecem, em troca justa de alguns euros, uma lista de pratos de peixe de ir às lágrimas. Assim, quando a pessoa cinéfila, já jantada e cafeinada, abandona a mesa em direcção às salas do festival, leva os patamares de exigência tão altos que depois os filmes lhe parecem ficar sempre aquém do rodovalho. Em Cannes, aposto que nada disso se passa. O mais provável é que as sessões sejam precedidas por refeições minimalistas à base de folhas de alface entristecidas nos cantos de um prato quadrado. Refeições que, como a história e os guias Michelin nos ensinam, podem facilmente custar-nos os olhos da cara (e os olhos da cara fazem alguma falta à pessoa cinéfila). Portanto, em Cannes, mesmo que acabemos ceguinhos, não há razão nenhuma para que um bom filme não nos arrebate. Ora tudo isto significa que se, na tua opinião, o romantismo é sobretudo paladar, Vila do Conde talvez seja a cidade certa. Se, por outro lado, entendes que, para o par enamorado, o que conta é a qualidade da ficção, Cannes pode não ser um má hipótese. Vê lá isso.

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home