<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d1683737356227611907\x26blogName\x3drulote\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://rulote.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://rulote.blogspot.com/\x26vt\x3d-1687760607276517664', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

≡≡≡≡≡≡≡≡≡≡ 4.9.12

Cinema



Quando este filme de Antonioni chegou às salas, os franceses, que já eram muito franceses em 1955, em vez de optarem pela tradução mais directa que transformaria Le amiche em Les amies, escolheram o título Femmes entre elles, não como quem escolhe um título mas como quem procura o vinho certo para um prato, acho eu. Com esse maravilhoso desvio, simplificaram também a vida de quem quer escrever sobre o filme, pois, neste caso, com três palavrinhas apenas se chega ao fundo sem que ninguém abandone a superfície, onde os mamíferos e a prosa respiram melhor: Femmes entre elles. É mesmo isto. Está óptimo. Zás.

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home